Foto de perfil

Giovanna GiovaniniOffline

Base

Nome

Giovanna Giovanini

Nome Artístico

Giovanna Giovanini

Membro desde

2012-03-10

Atividade
Outros softwares

After Effects, Photoshop

Prêmios

• Prêmio Imprensa Embratel 2007 pela montagem da reportagem ‘Máfia das Funerárias’ – Fantástico

•Melhor Montagem no 37º Festival Guarnicê, no 9º Encontro Nacional de Cinema e Vídeo dos Sertões e no 5º Festival Brasil de Cinema Internacional para o curta-metragem ‘Cine Paissandu – Histórias de uma Geração’ (2013) de Christian Jafas

Curriculo

Giovanna começou sua carreira como editora assistente no documentário ‘A Pessoa é para o que nasce’ (2003), dirigido por Roberto Berliner, que foi premiado como Melhor Documentário no Spain Play Doc Festival em 2006. Além disso, trabalhou na TV Globo durante quatro anos em programas como ‘Big Brother Brasil’ e ‘Fantástico’ (onde recebeu o Prêmio Imprensa Embratel 2007 pela montagem da reportagem ‘Máfia das Funerárias’). Foi editora de conteúdo em muitas produções de não-ficção na TV como ‘Minha Praia’, ‘Que Marravilha’, ‘Comidinhas de Chef’ e ‘Sem Asas’.

Dirigiu e/ou editou alguns projetos documentais independentes, como os curtas ‘Dominique’, seleção no 48º Festival de Gramado, 23ª Mostra de Tiradentes, 23º Cine las Americas, 17° Zinegoak, 13° Vox Feminae, 32° Exground FilmFest, 25º Chéris-Chéris, 27º Festival Mix Brasil; ‘Quem matou Chiquito Chaves?‘, seleção oficial do 13º Atlantidoc, 30º Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro, dentre outros; e ‘Banca Paraíso‘, premiado no 22º Ismailia International Film Festival for Documentaries e seleção no 24º Festival de Málaga.Giovanna recebeu os prêmios de Melhor Montagem no 38º Festival Guarnicê, no 9º Encontro Nacional de Cinema dos Sertões e no 5º Festival Brasil de Cinema Internacional para o curta ‘Cine Paissandu – Histórias de uma Geração’ (2013) de Christian Jafas.

Seu primeiro longa-metragem ‘Um dia para Susana’ ganhou o fundo Tribeca Film Institute América Latina 2015 e o Prodav 6 – FSA. Estreou na 42º Mostra Internacional de São Paulo, passou pela competição do 40º Festival de Havana, 43º Festival de Cinema de Atlanta, 17º Gdansk DocFilm Film, 8º MicGénero, foi o filme de abertura do 8º Acampadoc no Panamá e recebeu menção honrosa do júri no 13º This Human World, Áustria.

Recentemente, Giovanna participou da montagem da série ‘O Canto Livre de Nara Leão’ para a Globoplay. Está em montagem do segundo longa de Emília Mello, intitulado ‘La Química’, selecionado para o VdR–Development Lab – Visions du Réel e está encerrando outros dois longas documentais: ‘Chase’ de Tatiana Issa e Guto Barra e ‘Do Observatório Me Vi’ de Thais Silva. Giovanna foi selecionada para o Berlinale Talents Buenos Aires 2020.

Recent Posts

Vencedores do Prêmio edt. de Montagem 2021!

Diretoria 2021

Associados no Festival de Sundance 2021!