Tainá Menezes

Base

Nome

Tainá Menezes

Nome Artístico

Tainá Menezes

Cidade

Rio de Janeiro

Atividade

Editor(a)

Especialidades

Ficção, TV/Dramaturgia, Videoclipe, Documentário, TV/Não ficção, Videoarte, Publicidade

Software

Premiere, Final Cut 7, Avid, Da Vinci Resolve

Idiomas

Português, Inglês, Francês, Espanhol

IMdb

imdb.com/tainamenezes

Página Pessoal

http://www.tainamenezes.com

Email

tainamnz@gmail.com

Curriculo

Tainá Menezes é editora de cinema e televisão.

 

Mestre em cinema pelo Programa de Pós-Graduação em Cinema (PPGCINE – UFF, 2018). Formada em Cinema e Audiovisual (Bacharelado) pela Universidade PARIS 8, França (2005). Possui Especialização em Montagem Cinematográfica (curso regular) – EICTV, Cuba (2008) e Especialização em Cinema Documentário – ENS Louis Lumière, França (2009). Trabalha profissionalmente como editora de cinema e televisão no Brasil desde 2009. Editou diversos programas para a televisão, entre eles as séries documentais: Amores LivresCompulsão e Família é Família, dirigidas por João Jardim para o GNT. Editou também a série Viver para Contar para o Discovery Channel; Chegadas e PartidasApartamento 302 e Apartamento 502, para o Canal Brasil. Ainda para o GNT editou a série dramatúrgica Os Homens São de Marte e É para lá que Eu Vou e os programas de culinária Tempero de Família e Perto do Fogo. Para o Cine Brasil, editou a série documental Amores Cubanos, dirigida por Alice de Andrade. E para a TV Brasil, editou o documentário Antonio Meneses e o Violoncelo, dirigida por Pedro Antônio e Paulo Thiago. Para o cinema, editou diversos longas, médias e curtas-metragens. Dentre os longas, editou os documentários Brasil vs Brasil, de Marcos Prado e Memória Cubana, de Alice de Andrade (vencedor do prêmio de melhor edição no Festival Santiago Alvarez).  Dentre os curtas, destacam-se Model Town de Laimir Fano, merecedor do prêmio ENEAC (Cuba) de melhor montagem e Yo Dual, de Alana Simões, vencedor de melhor curta no festival Fidé (Paris). Editou ainda o média metragem argentino, Nina de Sofia Vaccaro, vencedor do Prêmio Especial do XI Festival Internacional DERHUMALC Cine de Direitos Humanos e Menção Especial XXIV Festival de Cine Latinoamericano Trieste. Como diretora dirigiu o curta-metragem Insondable, eleito pela Cinemateca Francesa Henri Langlois e pela ENS Louis Lumière melhor curta-metragem de 2009. Dirigiu também o longa-metragem documental Circo Voador – A Nave, com estreia no circuito comercial em 2015. O filme foi selecionado para os festivais: Festival Internacional de Guadalajara, InEdit, Mimo, CineCT (UFRJ) e Azgo (Moçambique). 

New Report

Close