Estreia "Helio Oiticica", documentário montado por Vinicius Nascimento.

O documentário “Hélio Oiticica” oferece um olhar do próprio artista sobre sua vida e obra. Com estreia dia 31 de julho, o filme propõe um diálogo direto com o espectador, travado por meio de depoimentos e entrevistas históricas, e permeado por extenso material de arquivo inédito. É possível ouvir Oiticica narrando ideias que extravasam uma época e que ainda influenciam o pensamento contemporâneo. O longa é dirigido por César Oiticica Filho e montado por Vinicius Nascimento, associado e membro do conselho fiscal da edt. A montagem contou ainda com a consultoria de Ricardo Miranda, falecido em março deste ano. Sobre o trabalho, Vinicius nos contou com exclusividade: “Destaco três aspectos especiais na montagem do filme. A primeira foi poder contar com os conselhos “frame precisos” do meu querido amigo Ricardo Miranda, que infelizmente nos deixou este ano. Eu e Ricardo conversamos muito durante a montagem do Hélio e isso está no corpo do filme. Um exemplo é a sequência do Hélio desfilando na mangueira. Ricardo sabia que eu era apaixonado pela sequência do “A idade da terra”, que ele montou, onde o Tarcísio Meira está no meio de uma bateria de escola de samba. Então me propôs que eu usasse planos curtos, seguindo uma variação frame rítmica para reproduzir aquele “toque do tamborim” pedido pelo Glauber. A segunda foi a estrutura “delírio ambulatório” que o Cesar (diretor do filme) quis seguir. Um filme penetrável que foi sendo construído conforme íamos entrando nele. Seguindo apenas a voz do Hélio, fomos criando experiências visuais das quais destaco o momento em que o cinema se transforma numa enorme Cosmococa. A terceira foi o trabalho maravilhoso do pesquisador de imagem Antônio Venâncio, que durante todo o processo foi nos surpreendendo com achados incríveis que criavam, felizmente, verdadeiros terremotos na estrutura do filme.”   Trailer: cartaz_helio_oiticica

Eva Randolph é premiada em Paulínea

 29.JUL.2014 | A associada Eva Randolph é mais uma vez premiada, agora no 6º Paulínia Film Festival, pela montagem do filme "Aprendi a jogar com você", de Murilo Salles. O parabéns é duplo, pois ela ainda recebeu o prêmio especial do Juri, que premiou o seu curta-metragem "O bom comportamento".  Eva nos contou como foi trabalhar na montagem de "Aprendi a jogar com você":

"Comecei a montar ' Aprendi a jogar com você' em fevereiro de 2011. Inicialmente o filme seria um tríptico com outros dois artistas - parte de um projeto do Murilo Salles chamado 'És tu brasil'. Porém, para nossa sorte, um deles acabou não aceitando e o outro tinha material suficiente para resultar num filme só. Nesse momento, tinhamos 40min. montados. O filme, que até então estava sem nome, contava a viração de Duda e Milka para fazerem um show no carnaval, respectivamente um Dj e uma cantora/dona de casa, que criam diariamente estratégias para viver de sua música nas cidades satélites de Brasília.

Seguida a essa mudança de estrutura - de três personagens para um - seguiu-se uma nova filmagem, em 2012, um ano depois da primeira. Nessa segunda etapa de filmagem, fica claro para o Dj Duda como a filmagem poderia servir para sua estratégia de fazer sucesso. Quando voltamos a montar, tínhamos todo um novo filme pela frente. Assim, o filme passa a ser também sobre um personagem que se ficciona, que cria situações, dirigindo a si mesmo e ao diretor-câmera, que na primeira fase foi André Lavaquial e na segunda, Leonardo Bittencourt. Diante disso, buscamos também o material da pesquisa, e fechamos finalmente o filme em julho de 2013. Por enquanto está fechado, mas nas palavras do próprio Murilo, podemos sempre voltar a filmar e montar a saga de Dj Duda e Milka Reis."  

Firmada nova parceria com a Cavídeo

17.JUL.2014 | A locadora Cavídeo é a nova parceira de benefícios da edt.  Ao alugar um filme, os associados podem, mediante apresentação da carteirinha, levar um segundo de graça. O acervo da locadora, especializada em filmes de arte, encontra-se disponível online. Até agora, a edt. já conquistou importantes parcerias, como a da Livraria Blooks (desconto na compra de livros, dvds e cds), IDS Tecnologia/2Olhares e ProClass (descontos em cursos), Made for you (desconto em produtos Apple) e Sesan Assessoria Contábil (descontos em serviços). Lembrando que, para aproveitar as vantagens dos benefícios da edt., o associado deverá estar em dia com a trimestralidade e apresentar a carteirinha de sócio. A lista detalhada dos parceiros pode ser conferida aqui.

Seção Match Frame - Sergio Mekler

01.JUL.2014 | Sergio Mekler é montador de inúmeros longas-metragens e publicidade. "A Ostra e o Vento", "Casa de Areia" e o recente "Boa Sorte" são alguns de seus trabalhos.  tamos juntos  
Fale sobre o projeto em que você está trabalhando atualmente.Estou começando a montagem do filme "Campo Grande" dirigido pela Sandra Kogut e produzido pela Tambellini Filmes. Duas crianças, um casal de irmãos, são abandonados num prédio em Ipanema, a partir daí se estabelece a relação entre a dona do apartamento e essas crianças, como estou começando a montagem ainda não da para falar muita coisa... Qual foi o trabalho que significou o maior desafio em sua carreira e explique o porquê. Cada trabalho tem as suas proprias caracteristicas, com os seus prazeres e dificuldades especificas...mas se tivesse que escolher  ficaria com um dos meus  primeiros trabalhos: uma série musical chamada African Pop. Eu não tinha nenhuma experiência e  lembro de ficar pensando como fazer para colocar um plano depois do outro, por que esse e não aquele ... era tudo muito intuitivo e eu passava horas em frente ao vhs experimentando várias possibilidades. As recentes mudanças tecnológicas tiveram algum impacto sobre a sua forma de pensar a montagem e realizar a montagem? Não sou muito ligado a tecnologia, meu interesse pelas maquinas é mais estetico do que prático...para mim a última mudança foi o Avid , antes disso eu montava linearmente, em beta, uma polegada, U matic... com o Avid  ficou bem mais fácil errar e tentar de novo. Antes disso era bom saber o que estava fazendo caso contrário ia gastar um tempo grande corrigindo.  Indique um filme cuja montagem você admire e explique o porquê. Gosto muito do modo como os filmes do Robert Bresson são montados. Me interessa o modo como os planos são articulados, o poder de síntese, a crueza dos cortes e a capacidade de construir uma trilha sonora com os sons ambientes. Fale um pouco sobre o início de sua carreira. O que te levou a ser montador? Nunca pensei em ser montador, me interesso por filmes desde muito pequeno mas nunca pensei em cinema como profissão. Sou economista formado e paralelo à faculdade fazia colagens de video para uns shows que fazia com o Fausto Fawcett e Robôs Efêmeros. Eu montava um vídeo para cada música a partir de imagens de filmes que eu buscava nas locadoras, arrumava um vhs emprestado e ia dando play/rec, foi assim que comecei. Quando você começou a ser chamado para trabalhar profissionalmente? Qual foi seu primeiro trabalho?
A Sandra Kogut e o Roberto Berliner  tinham uma produtora chamada  Anteve, eles viram alguns desses shows. Na época eles estavam fazendo um documentário sobre os Paralamas do Sucesso, chamado V o Video, e precisavam de alguém para ajudar na montagem e acabaram me chamando para trabalhar.Como você acha que a associação pode contribuir para a nossa categoria? Você já notou alguma mudança? Tem alguma sugestão? Apesar de frequentar muito pouco, gosto muito que exista essa associação, um lugar para trocarmos informações sobre todos os aspectos ligados a nossa profissão.