Descontos em cursos de Da Vinci Resolve

Caros associados, A 2olhares oferece cursos de Da Vinci Resolve, em fevereiro, com desconto para associados da edt. Curso de "iOS Development Training" - do dia 3 ao dia 7 de fevereiro Página do curso: http://www.ids.com.br/treinamento/cursos-ids/ios-development-training-program/ Curso de "Técnico em Hardware Apple – (ACMT) Apple Authorized Macintosh Technician" - do dia 10 ao dia 15 de fevereiro Página do curso: http://www.ids.com.br/treinamento/cursos-ids/tecnico-em-hardware-apple-acmt-apple-authorized-macintosh-technician/ Curso DaVinci Resolve 101 (Básico) - dias 24 e 25 de fevereiro Página do curso: http://www.elieserjairo.com.br/davinci-resolve-101-basico/ Curso DaVinci Resolve 300 (Avançado) - dias 26 e 27 de fevereiro Página do curso: http://www.elieserjairo.com.br/davinci-resolve-300-avancado/ Curso Looks Populares - dia 28 de fevereiro Página do curso: http://www.elieserjairo.com.br/looks-populares/ A inscrição  deve ser  através de e-mail para o endereço treinamentos@2olhares.com,  contendo os seguintes dados: Data do Curso Nome completo do cliente CPF CEP Telefone Endereço Categoria edt. (estudantes, aspirantes, Efetivos, Beneméritos e Remidos)   Atenciosamente, edt. - Associação de Profissionais de Edição Audiovisual

O que é montagem?

O que é montagem? A pergunta surgiu logo depois da fundação da edt., Associação de Profissionais de Edição Audiovisual, em março de 2012. Uma das primeiras conseqüências de tão diversificado agrupamento foi a Mostra de Cinema de Montagem, iniciativa de alguns associados. O evento levou à Caixa Cultural filmes que tinham elementos de linguagem relevantes para nós, editores e montadores, e, muito melhor, para um público “civil”. Numa demonstração dos valores da edt., criou-se um concurso para a vinheta da mostra, formando canais de autoria para os associados. O que é montagem? Para quem se isola “na ilha”, para quem vê a vida passar num monitor, pergunta danada, cabra. Qualquer um de nós teria uma resposta melhor e diferente. Para os diretores, fotógrafos, produtores, diretores de arte, galera da pesada, motoristas, limpeza, as respostas seriam outras. Melhores e diferentes. Para o espectador da mostra, então, o que seria montagem? Decidi perguntar isso a colegas de profissão. Pude fazer isso em três situações distintas. Uma festa de confraternização numa produtora, um dia de trabalho cotidiano em outra, um festival de cinema internacional, o FAM. O que é montagem? As respostas são muitas, melhores e diferentes. Nessa montagem, como em quase todas: manipulação. Usei os sons diretos, coloquei música, ditei o ritmo, fotografei catálogos e livros. Determinei os planos, a duração de cada um, a ordem em que seriam vistos. Por mais que isso pareça um exercício solitário, a ilha e o monitor, o montador e a faca, o gume no olho, na vida que eu monto o segredo é ouvir.     piu-150x150PIU GOMES Formado em Cinema e Jornalismo pela Universidade de Brasília - UnB, em 1988, Piu Gomes é editor e montador cinematográfico há 26 anos. Também atua como diretor e editor de vídeos publicitários, institucionais e musicais para produtoras independentes do Rio de Janeiro e Brasília e para emissoras de televisão. Montou de três longas e sete curtas, entre documentários e ficção. * texto publicado originalmente no Videoguru

Seção Match Frame, com Quito Ribeiro

15.JAN.14 | Quito Ribeiro responde às perguntas da Seção Match Frame. Quito montou, entre outros filmes, "Paraísos artificiais", Bróder" e "Viva São João!". Quito+Ribeiro 1) Fale sobre o projeto em que você está trabalhando atualmente. Terminei a edição da minissérie para a rede Globo, Amores Roubados com direção de José Villamarin. Estou finalizando a edição do longametragem Tim Maia dirigido por Mauro lima e produzido pela RT Features. 2) Qual foi o trabalho que significou o maior desafio em sua carreira e explique o porquê. Nao sei te responder sobre o maior desafio. A nossa atividade tem um desafio constante de contar historias e a dificuldade de contar determinada história com o material gravado/filmado é ao mesmo tempo a dor e a delicia para os editores. 3) As recentes mudanças tecnológicas tiveram algum impacto sobre a sua forma de pensar a montagem e de trabalhar? Sobre tecnologia penso o seguinte: Eu sou da geração que começou a editar junto com a chegada dos Avids ao Brasil. Meu método de edição foi portanto criado e todo baseado neste primeiro contato com a edição e com o software ao mesmo tempo. Com o surgimento do final cut, de inicio adaptei ele para não atrapalhar minha maneira de editar já baseada no que aprendi no Avid, Mas aos poucos fui me "entrosando" com o final cut e usando algumas das suas características no meu método. As mudanças na captação de imagem não alteraram muito meu trabalho em si, mas interferem nafinalização de um modo geral e acabam interferindo lateralmente na edição. 4) Indique um filme cuja edição você admire e explique o porquê. Pra citar exemplos recentes gosto muito da edição de O som ao redor de Kleber Mendonça filho( editado por ele mesmo junto com João Maria); E da edição de O Garoto da bicicleta (le Gamin au Velo) dos irmãos Dardenne editado por Marie Helene Dozo. Gosto de ambas pelo mesmo motivo: pela precisão e pela concisão; duas características muito importantes para mim na montagem de qualquer coisa. 5) Como você acha que a associação pode contribuir para a nossa categoria? Você já notou alguma mudança? Tem alguma sugestão? Acho que a Edt. Tem tudo para ser um grande espaço de reflexão sobre o audiovisual a partir da ótica dos editores e de outros membros da Pós produção que são uma contrapartida muito importante na nossa área e que são ainda um pouco invisíveis, principalmente para os leigos, mas mesmo para outros colegas de trabalho.